Arquivo por tag: Infoview

set 23 2011

Query as a Web Services (QaaWS – Parte 03)

1 – QaaWS  – Conexão QaaWS no Xcelsius

No artigo de hoje finalizaremos as atividades realizadas no último artigo.  Para tanto façamos o seguinte:

Com o Xcelsius aberto Clique em “Manager Connections” ou simplesmente “CTRL+M”

Logo, aparecerá a conexão do QaaWS existente e suas configurações

Onde,

WSDL URL: é o endereço do Web Service onde o QaaWS “hospedou” o objeto. Após inserir a URL, clicar em “Import”

Method: é o método em que o web service irá executar na ferramenta externa.

Web Service URL: é o endereço do Web Service que irá servir de base para conectar aos objetos instanciados através do método “runQueryAsAService”

E em, Output Values: são as colunas da sua consulta que foi feito no serviço da web.

Em “row”, será listado todos os campos da sua consulta (dimensões e métricas), clique em cada uma delas e depois em  Insert In”, apontando para a célula do Excel, pois é onde será plotado os resultados na execução do seu painel.

2 – QaaWS – Mapeando resultados do serviço web no Xcelsius

Para que as colunas da sua consulta feita no serviço web reflita no painel do Xcelsius, faça o seguinte:

–     Clique na coluna correpondente (Ex.: Country)

–     Em “Inserir em:”

–     Repare que terá que ser selecionado um intervalo para plotar nas células do Excel dentro do Xcelsius

–     Mapeie as células A2 e A3.

–     Faça isso para as demais colunas.

–     Ficará mais ou menos assim

Obs.: Diferente do LiveOffice, os dados não são exibidos em tempo de desenvolvimento, por isso deverá ser mapeado as possíveis células que mostraram os dados quando o painel for executado.

Para que os dados venham atualizados assim que o painel for carregado, edite as configurações de conexão do QaaWS.

–     Clique em “Manage Connections”.

–     Selecione sua conexão QaaWS

–     Clique na aba “Usage”

–     Habilite a opção “Refresh Before Components Are Loaded”

–     Habilite a opção “Enable Load Cursor”

–     Habilite a opção “Disable Mouse Input on Load”

–     Clique em “Close”

3 – QaaWS – Criando e Atualizando Painéis

 

Escolha um componente qualquer (Exemplo: Line Chart)

Nas suas propriedades, vamos editá-lo da seguinte forma:

–     Em “Title”, mapeie qualquer célula

–     Em  “Data”, clique na opção “By series” e clique na opção “+” se for inserir um ou mais séries.

Mapeie seus nomes e valores

–     Em “Category Labels (X)” mapeie o seu eixo “X” no gráfico.

Faça as demais edições nas propriedades do componente:

–     Behavior Common, Scale e Animations and Effects

–     Apparence Layout, Series, Axes, Text e Colors

Feito as devidas edições nas propriedades do componente, clique em “Preview”

Será gerado um flash (SWF) interno e exibirá o resultado.

Assim que gerar e carregar o flash, o Xcelsius irá pedir uma autenticação do BO.

Com a autenticação correta, os dados serão exibidos.

4 – QaaWS – Exportando Painel para a plataforma do Business Objects

O Xcelsius tem a funcionalidade de poder exportar o Painel (gerado em SWF) para a plataforma do Business Objects.

Clicando em “Export”, “SAP Business Objects Plataform”, irá pedir uma autenticação.

Após se autenticar, escolha a pasta do projeto, escolha um nome e clique em “Save”

 

O Xcelsius irá carregar o flash, salvando-o no InfoView.

Para conferir, vá até o InfoView e na pasta que escolheu para gravar o painel, dê um duplo clique e aguarde carregar.

 

Bom pessoal, com isso concluímos nossa série de estudos sobre o Query as a Web Services, espero que tenham gostado e que esse artigo possa ser útil no dia a dia de projeto de todos.

Até a próxima.

ago 09 2011

Cálculo de Contexto (Input e Output Context)

Cálculo de Contexto (Calculation Context).

Primeiro vamos entender um pouco mais sobre este cálculo, pois existe uma confusão grande na diferença entre os dois.

Para o cálculo de contexto, são compreendidos duas formas: Input e Output

Quando queremos utilizar uma agregação calculada, precisamos do Input Context e quando queremos utilizar uma agregação projetada, precisamos do Output Context.

Contexto de Input (Input Context):

Quando fazemos qualquer seleção em um bloco (tabela ou gráfico) ou queremos incluir alguma(s) dimensão no contexto do meu trabalho e não precisamos de uma agregação no nível do relatório (global), utilizamos um Contexto de Input. Este contexto nos dá a liberdade de selecionar uma ou mais  dimensões para restringir os valores e/ou incluí-los no contexto da minha consulta.

Como foi dito anteriormente, o Contexto de Input é utilizado para fazer uma Agregação Calculada, ou seja, esta função restringe o meu universo ao subconjunto que eu desejo trabalhar . Posso citar como exemplo o caso do valor máximo da receita relaciona aos Estados e utilizá-lo em apenas um bloco. Neste caso utilizarei o operador IN (darei os operadores em um quadro ao final do texto) pois especificarei a dimensão que eu quero relacionar
Ex:  =Max( [Receita] ) In ([Estado])

Caso eu queria restringir o meu Estado e ainda relacionar a minha maior receita ao ano, precisarei laçar mão de outro operador que é o Where (ou em português Onde).
Ex:  =Max ([Receita] ) In ([Estado]; [Ano]) Where ([Estado] = “Rio de Janeiro”)

Ou seja, neste caso eu estou utilizando o operador In para atrelar a receita máxima para cada Estado e depois incluindo o ano para descobrir o maior valor (dentre os Estados) em cada ano. Após isso, estou utilizando o operador Where para restringir o Estado que eu quero extrair a receita. O resultado desta forma será o valor máximo da receita para o Estado do Rio de Janeiro por ano.

OBS: Não necessariamente precisamos especificar um bloco para utilizar um contexto de input. Caso você determine que o relatório inteiro precise desta regra de negócio, faça.

Contexto de Output (Output Context):

Quando queremos fazer cálculos com dimensões que não estão sendo utilizados nos blocos criados ou no relatório (apenas na minha consulta), precisaremos utilizar o recurso do Contexto de Output. Este recurso nos permite fazer cálculos de projeção como o valor total do que está sendo extraído no bloco (ou relatório) em relação ao valor total encontrado na base (sempre com relação a consulta feita).

Segue um exemplo para extrair o valor total de todos os Estados.
= Sum ( [Receita] ) ForAll [Estados]

A partir delta fórmula, podemos calcular o percentual de receita por Estado de acordo com o valor total de todos os Estados.

Operadores utilizados para o cálculo dos Contextos:

O Input Context utiliza os operadores ForEach e In.

O Output Context utiliza os operadores ForAll e In.

O Cálculo do Contexto (Input e Output) utiliza o operador Where.

Input vs Output Contextos

jul 26 2011

Enviando relatórios para a Caixa de Entrada do BO e por E-mail

Olá pessoal, hoje vou falar de um assunto interessante no quesito compartilhamento de informações analíticas, gerenciais, etc.

No BO, também é possível enviar relatórios para outros usuários do BO através de uma funcionalidade disponível no InfoView.

Essa etapa de agora vamos realizar uma prática de envio de relatórios do Web Intelligence para a Caixa de Entrada do BO.

Para compartilhá-los, é simples, navegue pela pasta particular ou pública até encontrar o documento (relatório) desejado. Marque-o.
Clique em “Enviar para” e selecione a opção “Caixa de entrada da Business Objects”.
Ao clicar nesta opção será aberta a tela de envio de relatório para a caixa de entrada da Business Objects e desmarque a opção “Usar configurações padrão”.
Nessa tela, você pode enviar o relatório para um ou mais usuários ou ainda para um grupo.
Para conferir, vá na Caixa de Entrada do BO e veja a mensagem recebida e clique para ver o relatório.

Enviando relatório por e-mail:

O envio de um relatório por e-mail depende de alguns fatores, entre eles, a configuração no CMC para saída de e-mails externos, mas isso é assunto para outro post. Esse post!
O procedimento é o mesmo:  Navegue pela pasta particular ou pública até encontrar o documento (relatório) desejado. Marque-o.
Clique em “Enviar para” e selecione a opção “E-mail”.
Ao clicar nesta opção será aberta a tela de envio de e-mail e desmarque a opção “Usar configurações padrão”.
Obs.: Se essa opção não estiver habilitado, ou ocorreu um erro de plug-in, entre em contato com o Administrador do BO e peça para ele realizar as devidas configurações no CMC.

 

A seguinte tela será apresentada: É semelhante a de um formulário de e-mail qualquer.
Ao clicar em “Enviar”, você pode conferir o recebimento do relatório por e-mail, verificando na sua caixa de entrada do correio no Lotus Notes ou outro client de e-mail (Outlook, etc).

 

Bom, espero que tenham gostado de mais essa dica.
Mas lembre-se: Qualquer informação valiosa em sistemas de BI deve ser enviado com bastante cuidado, pois nela pode conter dados que comprometem uma área, gerência ou até mesmo a empresa como um todo!

Até.