Arquivo por categoria: Lumira

SAP Lumira

dez 13 2016

SAP BI Portfolio: Qual ferramenta melhor se aplica ao seu caso?

Está difícil decidir que produto de BI é melhor para o seu cliente ou empresa? As opções no mercado são tantas que acabam te deixando confuso? Você não sabe para que serve as diferentes ferramentas e como elas podem ser usadas para ajudar desde o nível estratégico ao operacional?

Seus problemas acabaram!!!  OK, serei menos pretensioso:  seus problemas DIMINUIRAM! rsrs pelo ao menos o que tange as ferramentas de BI da SAP é o que vou tentar ajudar com esse post.

Hoje tentarei fazer um BREVE resumo de como as ferramentas de BI no que tange ao Reporting são categorizadas, e que diferentes niveis de estrategia dentro da empresa elas podem atender e por fim um comparação entre as ferramentas de BI da SAP(Afinal este blog é voltado para ferramentas da SAP) e deixar você menos confuso, se ao final eu conseguir, o propósito deste post foi atingido.

First things first: Vamos ver como as ferramentas de BI em 2016 estão posicionadas, segundo o Gartner:

post005_001

Vemos que a SAP, está nos quadrantes das visionárias. Vale considerar que os posicionamentos das empresas variam muito de ano para ano, tanto que em 2015 a SAP já esteve no quadrante dos líderes, mas nesse quesito, temos que tirar o chapéu para a competência da Tableau que nos últimos 3 anos tem sido líder disparado nas pesquisas da Gartner.

Mas voltando ao mundo SAP, na minha humilde opinião a SAP tem simplificado o seu portfólio e ao mesmo tempo o ampliando as funcionalidades e o poder de suas ferramentas de BI tornando mais fácil entender qual o propósito e para que serve cada uma delas, e também ajudando as empresas a diminuírem seu landscape, TCO e também a tornar a escolha mais fácil..rsrs… veja a imagem abaixo:

post005_002

No caso do Analysis for Office, podemos enquadrá-la como uma ferramenta de Discovery & Analysis. Mas da onde eu tirei essa conclusão? Bem, então para entender melhor como classifica-las temos que ter em mente que basicamente as ferramentas de BI se dividem em  3 áreas:

  • Reporting;
  • Discovery & Analysis;
  • Dashboards & Applications.

Não confuda as categorias acima com outros conceitos como Cloud BI, advanced analytics e self-service BI etc.. Pois todos estes por exemplo se misturam e/ou estão inseridos nas categorias acima…

Vou falar rapidamente dessas 3 areas e focando na convergência para qual as ferramentas da SAP estão caminhando… meu objetivo aqui não é ensinar nenhum conceito ou aprofundar em detalhes deste mundo, até porque, haja post para filosofar em cima de tanta coisa que anda rolando neste mercado, meu objetivo aqui é prover um overview de conceitos atrelados as ferramentas do portfólio de BI da SAP para te ajudar a entender como elas podem ajudar a você, sua empresa e/ou seu cliente.

Eu também vou dar uma de atrevido e visionário rsrs e já vou excluir das análises as ferramentas que já considero “obsoletas” e/ou que já estão caminhando para tal, como é o caso do BO Dashboards enquanto Design Studio evolui para se tornar “A Ferramenta” de Dashboards(entre outras coisas) da SAP, facilitando ainda mais o entendimento de qual ferramenta usar…

No que tange ao novo “mantra” da SAP: Simplicity, Openess, Modern UI and Performance, já estamos fazendo uso da Simplicity kkkkk

Reporting

As ferramentas de Reporting nos ajudam a:

  1. Capacidade para que os usuários criem, formatem e distribuam informações;
  2. Design de alta produtividade para projetistas de relatórios;
  3. Crie rapidamente relatórios formatados em qualquer fonte de dados;
  4. Distribuição segura de relatórios tanto interna como externamente;
  5. Minimize os custos de suporte de TI, capacitando os usuários finais a criar e modificar facilmente seus próprios relatórios;
  6. Melhore aplicativos personalizados com relatórios incorporados.

As ferramentas da portfolio da SAP mais indicadas para essa área mas nao de maneira exclusiva são: Webi e Crystal.

O WebI é uma solução líder de mercado em self-service BI que permite que os usuários de negócios criem e modifiquem rapidamente seus próprios relatórios. Esta ferramenta flexível também pode ser usada para consultar dados, bem como relatório sobre ele. Ele também permite a construção de painéis, embora uma alternativa mais fraca para as outras ofertas no Design Studio e Dashboards, e o conteúdo é acessível a partir de dispositivos móveis, web, desktop etc.

O Crystal Reports é usado para criar relatórios poderosos, ricamente formatados e dinâmicos de praticamente qualquer fonte de dados, entregue em dezenas de formatos. Uma ferramenta de relatório de produção robusta, o SAP Crystal Reports transforma quase qualquer fonte de dados em informações interativas e acionáveis que podem ser acessadas off-line ou online, a partir de aplicativos, portais e dispositivos móveis. Otimizado para relatórios e publicações de alto volume, o Crystal Reports também possui API poderosa para incorporar relatórios em outros aplicativos como Adobe e Salesforce por exemplo.

Discovery & Analysis

As ferramentas de Discovery & Analysis nos ajudam a:

  1. Capacidade de rapidamente Mashup, Explorar e Analisar;
  2. Agilidade para analistas de negócios e usuários;
  3. Acesse, limpe e combine dados de várias fontes;
  4. Descubra padrões, tendências e outliers;
  5. Conte sua história com visualizações e análises;
  6. Responda a qualquer pergunta comercial de um navegador ou dispositivo móvel;
  7. Opcionalmente, fornecer uma camada de segurança e governança para aumentar a confiança;

As ferramentas do portfolio da SAP mais indicadas para essa área mas não de maneira exclusiva são o SAP Lumira e o Analysis for Office. Quando digo de maneira não exclusiva quero dizer que por exemplo saindo um pouco do portfolio de BI e subindo a hierarquia e indo para analytics temos o HAP(HANA Analysis Process dentro do BW e a PAL(Predictive Analytic Library dentro do HANA)… apenas para citar alguns exemplos…

O SAP Lumira é uma aplicação de Self-Service e visualização de dados da SAP, que permite ao usuário acessar, limpar e combinar dados de várias fontes sem envolver TI em digamos, um grau maior do que o WebI.
Isso permite uma maneira envolvente de explorar dados, descobrindo padrões, links e tendências e, em seguida, contar sua história com visualizações poderosas e interativas, infográficos e analíticos.
É uma ferramenta fácil de usar, mas poderosa, que é adequada para analistas de negócios com muito pouco treinamento. Uma grande vantagem do Lumira em relação ao Analysis for OLAP por exemplo, é possuir uma flexibilidade de acessar, limpar e combinar dados sem envolver TI.

O Predictive Analytics é uma extensão da licença Lumira que inclui a funcionalidade Predictive Analysis, como algoritmos preditivos, análise de visualização de resultados e ferramentas de gerenciamento de modelos.

SAP BusinessObjects Analysis for Office é um complemento do Office que permite a análise ad-hoc multidimensional de fontes OLAP no Excel (fatia e dados). Ele também permite, Excel workbook baseada em design de aplicativos e criação de apresentações de BI no PowerPoint e se conecta perfeitamente ao SAP NetWeaver BW e SAP HANA.

Esta é a ferramenta hoje que possui mais o DNA do já quase finado mas nem tanto, Bex Analyzer sendo assim a substituta natural.

Dashboards & Apps

As ferramentas de Dashboards & Apps nos ajudam a:

  1. Capacidade de construir painéis e aplicações analíticas envolventes;
  2. Construção de análises interativas e visualmente atraentes;
  3. Ter o autor da aplicação, ou capacitar a empresa a compor seus próprios painéis de componentes pré-construídos;
  4. Acesso via dispositivos móveis.

A ferramenta do portfolio da SAP mais indicada para essa área mas não de maneira exclusiva é o SAP Design Studio.

O SAP Design Studio permite um design intuitivo de conteúdo analítico centralmente governável, desde analíticas guiadas até sofisticadas aplicações OLAP e painéis agregados. O produto possui suporte para iPad fora de caixa, uma interface de usuário HTML5 de última geração, uma aplicação sem costura, um designer baseado em WYSIWYG Eclipse, suporte completo e nativo de consultas BW BEx, conectividade direta com a HANA, além de um Motor de scripts avançado apenas para citar alguns.
Quando usado com o BPC Embedded Model, o Design Studio pode ser usado para construir aplicativos de planejamento abrangentes e prontos para entrada de dados. Os valores individuais podem ser bloqueados durante a construção de um plano para outros valores. A grande vantagem com o Design Studio é o script que permite uma grande flexibilidade e é favorecido por técnicos.

E por ultimo alguem lembra do Bex WAD(Web Application Designer)? Pois bem, o Desgin Studio naturalmente substitui essa nossa morta-viva, digo isso, pois ainda existem soluções sendo usada em clientes que foram desenvolvidas nela

Aderência aos Niveis Estratégicos

 Agora que já sabemos par que serve cada ferramenta, a figura abaixo mostra como elas se encaixam nos diferentes níveis estratégicos da empresa e por quem normalmente poderiam ser usadas:

post005_003

A maior parte dos usuários finais, que estão na base da piramide tendem a se basear em uma funcionalidade de relatório padronizado pré-formatado, este tipo de usuário geralmente seriam  usuários finais operacionais.

Uma parte também considerável, que está no meio da piramide, que contem além dos usuários-chave ou Key-users, está aquele que eu chamo “carinhosamente”de usuário-chave candidato que é um perfil que gosta de fazer analise interativa altamente ágil, no qual  gostam de  usar funcionalidades como slice-and-dice e  drill-down para descobrir tendências e padrões de dados, exigindo assim um tipo de descoberta de dados e funcionalidades, este tipo de usuários são geralmente analistas de negócios… Inclusive abrindo um parenteses bem rápido, o BW(sistema de datawarehouse da SAP) desde sua versão 7.3-SP5 oferece uma nova funcionalidade bem interessante para este perfil de usuário chamada BW workspaces que permite key-users e analistas avançados criarem/customizarem scenarios ad-hoc em bases de dados e modelos pré-existentes, e estes sim, mantidos pela TI, para novas formas de visualizar estes mesmos dados e/ou prototipagem rápida, mas isso é um assunto para outro post… rsrs
Um grupo menor de usuários, que está no topo da piramide estão os que desejam ver de maneira altamente resumida e visual, geralmente representada por alguma forma de funcionalidade de painel, estes forneceriam uma mistura de funcionalidade ágil e padrão dependendo das habilidades e do conhecimento dos usuários finais, e abrangeria, em geral, os usuários de alta administração.

Observe que na imagem eu coloquei um *, para as ferramentas de dashboards, pois ao contrário do que se pensa, KPI pode ser estratégico ou operacional, paineis de indicadores não servem apenas para a diretoria e/ou um nível altamente estratégico, pode existir também para ajudar conntrolar operações rotineiras de uma empresa e em tempo real.

Eu não estou considerando neste post outros fatores que com certeza devem ser levados em conta durante a escolha de uma ferramenta como custos de licenciamento, implementação, manutenção, prazos etc…

A quantidade de preparação de dados que será exigida pelos usuários de negócios também determinará se uma abordagem de análise de dados pré-formatada deverá ser usada ou uma ferramenta de self-service de data discovery. Você deve selecionar a melhor ferramenta de BI que suporta os usuários para fornecer suas necessidades de relatórios e análises.

Pesquisando na internet encontrei uma matriz de alto nível e fiz uma adaptações e simplificações afim de tentar cobrir o tipo de perguntas que devem ser feitas, e quais as capacidades do produto estão disponíveis para cada ferramenta. Como as ferramentas estão em constante evolução, a matriz pode não estar atualizada, pois algumas das capacidades podem ter melhorado:

post005_004

Conclusão

Em um ambiente de BI, geralmente há um conjunto diversificado de requisitos resultando em diferentes tipos de usuários, funcionalidade e níveis de agilidade que também devem fornecer um alto nível de interoperabilidade, escalabilidade e segurança, desempenho e integração com outras ferramentas da empresa.

Para determinar o produto BI certo é necessário entender os requisitos de quem vai usar, assim como em um projeto e também ter a habilidade de identificar o que realmente é necessário, que tipo de dados seus usuários vão analisar, como eles querem utilizar e repassar aquela informação, com que frequencia, em que formato(isso incluir analisar se o formato de quem vai enviar e compativel e esperado por quem vai receber) etc.

Bom com isso chegamos ao final deste post e espero ter atingido o objetivo de ajudar a entender melhor a evolução das ferramentas de BI da SAP e como você pode usá-las em sua empresa ou recomendar ao seu cliente.

Nest post eu foquei apenas nas ferramentas de BI da SAP, embora no portfólio de Analytics que inclui o BI existem novas ferramentas como o RoamBI, Business Objects Cloud e o SAP Digital Board Room mas este também é um assunto a ser abordado em outro post que farei em breve, onde também aproveitarei para falar sobre uma discussão que tive com um colega meu sobre se Business Intelligence e Business Analytics é a mesma coisa, se são diferentes, se um está dentro do outro etc.

Fique ligado aqui no blog e em caso de dúvidas coloque nos comentários, ou então me envie uma mensagem pelo LinkedIn, será um prazer poder ajudar…!

<Forte Abraço e até a próxima>

 

set 09 2013

SAP Lumira (Parte 01)

Olá pessoal,

retornando as atividades do blog, hoje venho mostrar uma prévia (em 02 partes) do SAP Lumira (formerly SAP Visual Intelligence).

O que é o SAP Lumira: É uma ferramenta onde os usuários acessam, transformam e visualizam dados de maneira repetida, modo self-service. A interface dela é amigável e permite analisar rapidamente os dados.

Você pode conectar o SAP Lumira para visualização dos dados ao SAP HANA, a universos do SAP BO (versões 3.x e 4.x), a planilhas Excel, arquivos CSV ou usando um freehand SQL (instruções SQL).

 

Ah, e você pode baixar a versão Personal Edition for Free do SAP Lumira e realizar seus testes e afins.

 

Bom, vamos a prática:

– Execute o SAP Lumira:

img01

 

 

– Essa é a interface dela:

img02

 

 

– Clique em “New Document” e escolha “Universe 4.x”.

img03

 

– Conecte-se ao CMS (Servidor BO) e escolha o Universo (no caso e-fashion). Clique em “select”.

img04

 

 

– Escolha os objetos necessários para a sua consulta (podem usar o exemplo abaixo se quiser) e clique em “Acquire”.

img05

 

 

– Carregando os dados…

img06

 

 

– Pronto!

img07

 

 

Observe que a primeiro momento ele exibe os dados de forma tabular, podendo ser alterado no menu acima em: “Data”, “Split” e “Visualize”.

 

  • Em “Data”, como dito anteriormente são os dados disponíveis em forma de tabela.
  • Em “Split”, você divide a tela na visão dos dados tabulares e de gráfico.
  • Em “Visualize”, você tem uma visão com os componentes gráficos pertinentes aos objetos que você selecionou na consulta.

 

– Split.

img08

 

 

– Visualize.

img09

 

 

 

– Na parte superior você pode alternar com os diversos tipos de componentes gráficos. Exemplo abaixo, 3D.

img010

 

 

 

– Você também pode fazer filtros. É só clicar e arrastar a área de “Filters”. Assim que você seleciona um valor, automaticamente os dados são refletidos no gráfico.

img011

 

 

 

– Você também pode salvar uma espécie de “Snapshot”, clicando em “Save”. No Exemplo abaixo, selecionei um gráfico de Pizza.

img012

 

 

– Visão salva! Como podem ver aparece uma pequena janela logo abaixo de sua visão atual.

img013

 

 

Enfim, você pode trabalhar com qualquer tipo de dado e ter suas próprias visões. Um ponto interessante: Você pode compartilhar isso via e-mail, via StreamWork e etc.

 

Bom, essa foi a primeira parte, visão geral mesmo da ferramenta SAP Lumira. Em breve mais posts relacionados a esse e outros assuntos. Até mais.

 

Para esse post foi utilizado o SAP Lumira 1.0.11, SAP BO 4.0 conectado do Universo de testes/treinamento/padrão de instalação chamado e-fashion.